Música

Playlist: Pops genéricos que amo



Meu gosto musical é extremamente eclético, quem me acompanha há tempos sabe bem. Eu vou desde metal extremo até uns sambinhas mais tranquilinhos em poucas horas, e apesar de ter alguns gêneros favoritos (como o pop punk e o metalcore), em geral eu ouço de tudo no dia-a-dia.

A maior parte das pessoas que eu conheço tem dificuldade de acompanhar o meu gosto musical, porque eu realmente ouço muita coisa, e às vezes isso me impede de ser DJ em festas ou em encontros com os amigos — afinal de contas, eu sou a esquisita que vai colocar música que ninguém conhece.

Porém, como este blog é meu e eu faço o que eu quiser nele (dentro da lei, obviamente), resolvi compartilhar uma das minhas playlists favoritas com vocês: Pops genéricos que amo. Coloquei este nome pois, bem, as músicas são pop. E todo pop é meio genérico, né? Mas o importante é que eu amo. Ok, sem mais delongas~

all my friends are fake – Tate McRae

Quem nunca se sentiu como se suas amizades não fossem verdadeiras? Bem, eu já. Felizmente, esta não é mais a minha realidade, mas por um bom tempo da minha vida eu senti que não tinha ninguém com quem contar. Na música, Tate traz o sentimento de conhecer uma nova pessoa e ter a esperança de que ela pode finalmente ser uma pessoa com quem ela irá criar uma intimidade maior. Boa de ouvir quando você está se sentindo só.

Older – Sasha Sloan

Sasha Sloan é uma cantora que está começando a fazer algum sucesso (eu acho), mas que conheço há algum tempinho. As músicas dela geralmente tem uma letra meio triste, com temas como coração partido, inseguranças, depressão, crescer (como no caso de Older), entre outros. Apesar dos temas tristes, as músicas são muito gostosinhas e sempre trazem uma mensagem positiva no fim.

I Miss You, I’m Sorry – Gracie Abrams

Quem nunca ficou de mal com sue parceire e ouviu música triste sobre saudades pra chorar junto? Essa é a minha trilha sonora oficial de brigas com o boy, risos. Sempre ouço quando a gente acaba tendo um desentendimento, e a música fala sobre gostar muito da pessoa e querer ficar apesar das eventuais complicações. Sempre me inspira a pedir desculpas e fazer as pazes, acho ótima.

Almost In Love – Olivia O’Brien

Essa música fala sobre aquela paquera meio ruim, aquele carinha que chega na nossa vida, tenta nos conquistar, mas ao mesmo tempo não se esforça muito, e fica claro pra gente que nós não somos a opção número 1. Quem nunca, não é mesmo?

Champion – Elina

Outra música de coração partido, imagino que também possa ter sido inspirada em algum relacionamento tóxico que a cantora sofreu, porque fala sobre a relação como se fosse uma competição, que infelizmente ela perdeu. “Você se sente bem sabendo que ganhou agora? Você fica feliz quando eu estou mal? Sim, eu espero que você saiba que é um campeão e quebre meu coração de uma vez por todas”.

it’s not u it’s me – Bea Miller, 6LACK

Outra música sobre término, mas desta vez a moça sai como vitoriosa. Ela percebe que é um baita mulherão que merece muito mais do que recebe nesse relacionamento, resolvendo terminar com o clássico “não é você, sou eu”, e complementando com um “eu sou a única que eu preciso”. Maravilhosa!

A Little Messed Up – june

Ah, a autossabotagem! Quem tem esse tipo de comportamento nos seus relacionamentos pode se identificar com essa música, que fala sobre fazer tudo errado no relacionamento, e reconhecer que é responsável por grande parte dos problemas que surgem. Esse é o tipo de música que eu sinto que eu poderia ter escrito, risos.

Body – Julia Michaels

Essa música fala sobre não se amar e não conseguir ver o seu próprio valor, especialmente em relação ao seu próprio corpo. “Eu só quero amar o meu corpo do jeito que você ama o meu corpo. Eu quero olhá-lo no espelho e dizer-lhe que é lindo, como você faz”. Não é muito uma música com a qual me identifico diretamente, pois sinceramente não tenho problemas em relação ao meu corpo, mas eu tenho sim problemas de autoestima em outros aspectos e não consigo reconhecer meu valor direito, então eu entendo o sentimento de querer se amar e não conseguir.

::

Uff, chegamos ao final. A playlist original é, na realidade, bem mais comprida e com muito mais músicas, mas várias são das mesmas artistas e eu achei melhor não ficar repetindo artistas aqui. O que acharam? São bacanas as músicas? Fique a vontade para deixar sua opinião e recomendações nos comentários!

4 respostas em “Playlist: Pops genéricos que amo”

Erii-chan disse:

Oie, obrigada por deixar um comentário no meu blog. Eu achei o seu layout lindo, eu amei a fonte de você usou no cabeçalho e na sidebar. Eu levei um tempo lendo esse post porque fiz questão de ouvir todas as músicas, algumas não fazem muito meu estilo, mas no geral gostei bastante.

Ana disse:

Foi muito interessante conhecer essas músicas! Normalmente eu sempre ouço as mesmas músicas, então é bem legal conhecer novas! Obrigada por compartilhar!

Oie!
Eu também amo pop, essas músicas confesso que não conhecia, mas como gosto do gênero, foram escolhas muito boas!
beijos
http://estante-da-ale.blogspot.com/

Carol Justo disse:

socorro.
eu não conheço nenhuma dessas músicas, mas vou conferir porque gostei das descrições que vc deu para cada uma delas

bjsss
Carol Justo | Justo Eu?!

Deixe uma resposta para Ana Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quem escreve

Masha, 26. Uma das coisas que mais amo nessa vida é escrever, motivo pelo qual não consigo simplesmente viver sem um blog.

Curitiba - PR

Instagram

Me paga um café?

Buy Me a Coffee at ko-fi.com

Participo