Masha Alkhim

Diarices, Ratologia / 5 de abril de 2021

São as ratas, são as ratas bem malandras!

Ontem, dia 4 de abril, além de ter sido Páscoa, foi também o Dia Mundial dos Ratos. Achei que seria uma oportunidade maravilhosa para apresentar a Moranga e a Titânia, as duas ratinhas que adotei no dia 31/03. Contudo, a preguiça me pegou de jeito e deixei para escrever sobre isso hoje.

Já falei no blog sobre meu desejo de adotar ratinhos, falei sobre algumas características destes animais como pets, e estive há meses lendo e estudando sobre ratos, até que finalmente no dia 31 consegui adotar duas nenezinhas. São ratinhas recém desmamadas, então ainda são pequenas, mas já são bem sapequinhas e gostam de explorar bastante. A Moranga é de uma coloração meio creme, é tão clarinha que se você não prestar a atenção, ela até parece branquinha. Seus olhos são rubi, um vermelho bem escuro (no escuro, pode até parecer castanho) e ela é cerca de duas vezes maior que a Titânia. Já a Titânia é uma American Blue, uma pelagem cinza bem clarinho, e seus olhos são pretinhos. Ela é bem menorzinha, mas já está crescendo e acredito que no futuro ela irá alcançar a Moranga em tamanho.

No primeiro dia, o medo delas era muito grande, então elas ainda estavam apenas cheirando aqui e lá, se a gente tentasse pegar elas na mão, elas fugiam, guinchavam bastante e ficavam recolhidinhas no cantinho da gaiola. Neste momento, elas ainda não tinham percebido que tinha uma toquinha para elas se esconderem, então acabaram dormindo no chão da gaiola encolhidas, com muito medo.

Já no segundo dia, descobriram a existência da toquinha. A partir daí, elas começaram a se sentir um pouquinho mais a vontade na gaiola, porém passavam quase o dia inteiro dentro da toca, provavelmente ainda com bastante medo de nós. Eu e meu irmão ficávamos colocando nossos braços dentro da gaiola com certa frequência pra que elas se acostumassem com nosso cheiro, com nosso braço, e percebessem que não éramos uma ameaça.

Assim elas prosseguiram nos outros dias: sempre se escondendo, saindo da toquinha para explorar somente quando estávamos longe, pois ainda tinham medo de nós. Depois de um tempo, começaram a perceber que a gente trazia comida e água, então aos pouquinhos foram confiando em nós. Até que, no final de semana, conseguimos pegá-las na mão sem estresse — tão sem estresse que, agora, se eu colocar meu braço dentro da gaiola, a Titânia já vem correndo subir nele pra vir no meu “colo” (que na realidade é meu ombro).

Mas a Titânia não é a única que gosta de subir em mim (e no meu irmão e no meu namorado, risos). A Moranga gostou tanto do negócio que até adotou meu pescoço como caminha pra tirar umas sonequinhas!

Mas nem tudo são flores, é claro. Ratos são conhecidos por não controlarem muito suas bexigas e intestinos, então é bem frequente que, enquanto estamos manuseando as ratinhas, aconteçam “acidentes”. Ou seja, além de ser caminha de rato, também virei banheiro de rato, risos.

Estou alimentando as ratas com a ração Equilibrato e ocasionalmente ofereço alguns petisquinhos. Porém, como elas ainda são pequenininhas, elas precisam de um complemento de proteína, e esse final de semana dei ovo cozido para elas. A Titânia adorou o ovo, não parava de comer, enquanto a Moranga olhou pro ovo e parece que ficou com raiva dele: começou a morder e rolar o ovo mas sem comê-lo, ela só queria destruir o ovo mesmo, hahahah! Porém, como ela não comeu o ovo, vou precisar procurar outra proteína pra complementar, já que aparentemente ela não curtiu muito.

Também dei maçã para elas, e as duas gostaram da maçã, mas não estavam com muita fome então resolveram esconder os pedaços na toquinha para comer depois. E realmente comeram, porque quando fui limpar a toquinha no outro dia, não tinha nenhum pedacinho de maçã sobrando. Por fim, também demos um pouquinho de banana amassada com flocos de aveia. Novamente, Titânia ficou extremamente animada com a banana, dava pra ver a alegria nos olhos dela enquanto ela comia. Já a Moranga, inicialmente, não ligou pra banana. Não parava nem pra cheirar direito, risos. Porém, depois de um tempo, meu namorado ofereceu a banana de novo e ela finalmente aceitou. Pelo jeito, a Moranga puxou à cuidadora: fresca pra caramba pra comer, hahah!

Esse post já tá meio compridinho, então vou deixar para falar mais sobre elas em outros posts, risos. Finalizo deixando claro que estou completamente apaixonada pelas minhas meninas. Elas tem trazido muita alegria e amor pra esse coraçãozinho em burnout da pandemia. Espero que possa compartilhar dessa felicidade com vocês! ♡

4 respostas em “São as ratas, são as ratas bem malandras!”

Youwillknow disse:

QUE BONITINHAS!!! Nunca me imaginei tendo um ratinho como animal, é muita responsabilidade e eu não sou capaz de cuidar nem de mim. No momento, tenho alguns gatos, somente porque eles são independentes na maior parte do tempo, mas algumas vezes grudam igual chiclete!

Espero que Titânia alcance o tamanho de Morgana logo, assim não “sofrerá” por ser baixinha dnasdnadaskd.

Aproveitei e li também o ‘Por que ratos?’. Aprendi muitas coisas hoje, e me surpreendi, Tive boa parte do meu achismo quebrado, coisas que colocam na nossa cabeça e a gente não vai atrás procurar pra saber se é verdade. De todo modo, são animais fantásticos!

Espero que Morgana e a pequena Titânia tenham uma vida tão feliz quanto você tem ao lado delas. Até breve ~

yun disse:

aaaaah que adorável as ratinhas!! eu já tinha as visto no insta, mas fiquei ainda mais apaixonado pelos relatos. fico feliz que a titânia esteja mais “desenvolta” assim como a moranga, mais sociável e tudo mais.

acho tããão fofo que elas durmam no teu ombro kajskas acho que ter bichinhos pequenos deve ser um amor né? e eu entendo a moranga, pois também não gosto de ovo!

até mais!

Que fofas <3 Ratinhos como animais de estimação eu só tinha visto hamster e porquinho-da-índia. (Chinchila é rato?)
Esse relato me lembrou de quando as minhas gatas chegaram em casa pela primeira vez. Elas também ficaram com medo e se escondiam. Cada barulho era uma desculpa para elas se esconderem.
É muito gostoso ter animais de estimação. Que sejam ratinhas muito felizes!

Gabius disse:

Duas colegas do trabalho têm/tiveram ratos assim como as suas e eu acho isso o máximo! Quando elas falavam sobre isso com os demais colegas de trabalho, todos questiovam se eram hamsters e elas falavam “não, é rato rato mesmo” hahaha. Coisa mais fofa da vida!

Super beijo e boa semana pra vcs.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *