Masha Alkhim

Morbidades / 26 de janeiro de 2021

Uma pequena obsessão pela morte

Lembro que uma vez fiz uma lista de indicações de séries e filmes para se assistir na quarentena e, depois de analisar mais cuidadosamente a lista, percebi que apenas um dos títulos indicados não tinha a morte como fator de grande importância na trama.

Achei que foi uma coincidência engraçada e deixei pra lá. Até que, mais recentemente, estive comentando sobre as coisas que costumo assistir com algumas pessoas e ficou bem claro, pelas suas reações, que meus interesses são, de fato, um tanto quanto mórbidos.

Não que eu seja a rainha das trevas, cercada pela morte e a escuridão, porém, acabei percebendo que acabo consumindo com bastante frequência conteúdos relacionados a este tópico. Como se eu, de maneira inconsciente, tivesse uma pequena obsessão pela morte.

Sendo assim, resolvi fazer uma listinha de algumas mídias que ando consumindo recentemente cujo tema da morte é um ponto em comum. Vale lembrar que todas as indicações são em inglês, sem legendas em português.

That Chapter (YouTube)

O true crime é um gênero que nunca me chamou muita atenção — nunca consegui entender porquê as pessoas tinha fixações por serial killers, por exemplo. No entanto, desde que comecei a assistir Buzzfeed Unsolved True Crime, em 2019, mais e mais conteúdo do tipo têm despertado meu interesse. Por isso, quando encontrei o canal That Chapter, me senti como se estivesse nadando em uma piscina de dinheiro.

Embora o gênero true crime seja interessante por si só, eu não consigo gostar daqueles programas que contam as histórias de maneira sensacionalista. Acontece que o Mike, criador do That Chapter, é extremamente carismático e tem um jeitinho de contar as histórias que me faz querer sempre mais.

Claro que este tipo de conteúdo não é para qualquer um; eu mesma acabo sofrendo bastante ao simpatizar com as vítimas ou com seus familiares quando vejo estes vídeos. No entanto, acho os relatos tão fascinantes que não consigo parar de assistí-los.

Bones (2005)

Comecei a ver Bones em 2017, quando iniciei a graduação em Psicologia e estava cursando a disciplina de Anatomia Humana. As primeiras aulas foram focadas no estudo dos ossos e, desde então, me apaixonei pelo esqueleto humano. Quando me deparei com a série Bones, achei super interessante a premissa e, juntando com o meu amor por ossos, resolvi dar uma chace.

A série conta a história de Temperance Brennan, uma antropóloga forense que trabalha no Jeffersonian, um instituto de antropologia. Contudo, grande parte do trabalho de Temperance é auxiliando o FBI em investigações nos casos em que são encontrados restos mortais extremamente deteriorados — ou seja, os ossos.

A antropóloga ajuda na identificação das vítimas, bem como na determinação da causa da morte, dados que auxiliam muito na investigação. É uma série bem divertida, se você gosta de séries do tipo.

Atualmente, Bones está disponível na Amazon Prime.

Institute of Human Anatomy (YouTube)

Falando em anatomia, outro canal do YouTube que tenho assistido com certa frequência é o Institute of Human Anatomy. Como o próprio nome diz, é um canal dedicado à anatomia humana. Os vídeos são feitos em um laboratório de anatomia genuíno, com peças reais (ou seja, cadáveres de verdade), e é possível aprender muito com os vídeos.

Os apresentadores do canal sabem explicar muito bem, e vão mostrando as estruturas e seus funcionamentos conforme vão falando, tornando os vídeos verdadeiras aulas de anatomia e fisiologia! Para quem gosta deste tipo de estudo, este canal é um prato cheio!

Podcast: Serial Killers (Parcast Network)

Como disse anteriormente, de repente me vi gostando de true crime, e recebi a indicação deste podcast. Demorei um pouco para começar a ouví-lo, porque meu interesse em serial killers em si não é tão grande (gosto mais de crimes “normais”, cometido por pessoas comuns, do dia-a-dia, pessoas como nossos vizinhos), mas passei a ouví-lo para dormir (pois é, depois me pergunto porquê fico sonhando com assassinato, risos) e achei bem interessante.

O podcast, apresentado por Greg Polcyn e Vanessa Richardson, conta a história de vários serial killers famosos — e alguns nem tão famosos assim —, acompanhada de algumas inferências a respeito da possível condição psicológica destes indivíduos, bem como algumas encenações vez ou outra. Claro que não é um podcast fácil de ouvir, porque eles descrevem as mortes e isso pode ser bem desagradável para pessoas mais sensíveis, mas continua sendo bacana para quem gosta desse tipo de conteúdo.

Você pode ouvir este podcast no Spotify.

E você, gosta de algum canal no YouTube, série, livro ou podcast sobre alguns desses assuntos? Aceito recomendações!