Masha Alkhim

Diarices / 5 de maio de 2021

Sobre tentar algo novo

Meu cabelo não é naturalmente liso, mas também não é muito ondulado. É como se ele tentasse formar ondinhas mas desistisse no meio do caminho. E, por conta disso, para conseguir deixar ele de um jeito que eu gosto, preciso ou da chapinha, ou usar alguma técnica para modelar as ondinhas. Sem falar que, quanto mais comprido o cabelo, mais pesado ele fica, deixando ainda mais difícil definir as ondas. No fim, fica um negócio meio estranho, meio torto, sei lá. Só quando está bem comprido (o que raramente deixo acontecer, por motivos de impaciência) que fica bonito: o peso deixa a raiz bem lisa, enquanto as pontas formam lindas ondinhas. Porém, no comprimento de cabelo que eu realmente gosto (no máximo até o ombro), esse padrão não fica legal, não. E eu acabo sempre perdendo a paciência e cortando bem curtinho, ou raspando mesmo (saudades carequinha, viu). Hoje, resolvi usar a técnica mais simples de todas, que aprendi quando tinha 13 anos mas sempre tenho preguiça de aplicar: a fitagem. Engraçado que essa técnica é mais para cabelos cacheados e crespos, mas no caso do cabelo levemente ondulado, como o meu, ele ajuda a definir as ondinhas.

Eu gostei bastante do resultado, apesar de não ser tão visível por foto. Acho cabelos ondulados e cacheados bem bonitos, mas por conta da praticidade, sempre recorri ao cabelo liso mesmo. Interessante que recebi vários elogios por conta desse cabelo, tanto nas redes sociais quanto em casa. Confesso que estou meio entrando em crise, pois sinto que estou perdendo meu rosto de menina e aos poucos ficando com rosto de mulher, e sinceramente não sei se gosto muito disso… Queria ser fofinha para sempre, risos. Enfim, quem sabe essas mudanças me ajudam a lidar melhor com essa fase, não?